11 de set de 2012

Sedentarismo - PANDEMIA

Obesidade é uma das consequências do sedentarismo
Os últimos númeors a respeito do sedentarismo no mundo são no mínimo alarmantes. E os dados correlacionados referentes a doenças e comorbidades igualmente assustadores. Observamos que 1/3 da população mundial é considerada inativa segundo os parâmetros da OMS e disso decorrem cerca de 5,3 milhões de mortes por ano. Esses números se mostram semelhantes ao número de mortes relacionadas ao fumo e doenças causadas por obesidade (imaginem então pessoas que somam todos esses fatores de risco!?). Muitos estudos sugerem que o sedentarismo seja entendido como uma doença, e assim sendo, já apresentando caracterísitcas de Pandemia.
Nas periferias ainda é possível observar brincadeiras de rua
O combate a essa doença mundial exige ataque a origemd o problema: às crianças é ofertada uma gama cada vez menor de possíbilidades motoras. E diversos fatores têm contribuído para o desenvolvimento insuficientemente ativo dessa população, resultando no adulto sedentário e doente de um amanhã cada vez mais próximo.
A tecnologia dos tempos atuais, a violência, a redução dos espaços públicos de lazer, a verticalização dos centros urbanos, ocasionados pelo crescimento econômico desordenado e despreocupado têm causado números como este: 4/5 DOS ADOLESCENTES ENTRE 13 E 15 ANOS SEDENTÁRIOS. Uma estatística que se mostra ainda pior em relação às mulheres e os mais ricos.
O Brasil começa a apresentar estes dados drásticos à medida que eleva seu patamar econômico. As crianças não saem da frente do computador; os adultos se deslocam de carro até para comprar pão na próxima esquina; o tempo, ninguém os tem; os alimentos são Fast (sempre muito salgados, muito doces, muito gordurosos). E cada vez mais as mulhres olham-se no espelho, veem-se gordas (de fato, muitas estão) e pouco, ou quase nada fazem para reverter esse quadro.
Ainda estamos muito incipientes no combate ao sedentarismo, as políticas públicas são poucas e as ações muito pontuais, não-sistemáticas. Ainda temos uma população carente de informação, de profissionais qualificados e devidamente valorizados, carente de um olhar mais sério e permanente para a sua saúde.

VEJA MAIS EM:
http://surgiu.com.br/noticia/41647/sedentarismo-pode-matar-tanto-quanto-o-tabagismo-diz-estudo-.html

http://digitaispuccampinas.wordpress.com/2012/09/07/sedentarismo-ja-mata-tanto-quanto-cigarro/

http://www.educacaofisica.com.br/index.php/voce-ef/98-saude-bem-estar/22850-sedentarismo-deve-ser-tratado-como-pandemia-dizem-pesquisadores

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá... Obrigado por comentar em meu blog... se desejar, deixe seu e-mail para contato! Continue acompanhando o trabalho!