6 de set de 2009

Overtraining: Parar, pensar e recomeçar...


Você começou seus treinos na academia, muita disposição, dedicação em todos os apectos, e os resultados aparecem com bem pouco tempo. Você observa o quanto seu corpo respondeu bem a nova atividade, e percebe que se mantendo assim alcançará seus objetivos em menos tempo do que esperava, ou planejava. A motivação parece aumentar. Resolve então incrementar o treino, seja por conta própria, ou por indicação do "instrutor" que o "acompanha", acreditando que pode render mais do que o que vem conseguindo e, assim, ter resultados ainda mais depressa.

Um mês, dois meses, três... parece tudo caminhando da melhor forma, e quando está bem próximo do objetivo almejado... UMA "GRIPE", que torna-se difícil de ir embora, tira-lhe o apetite, a disposição, abtendo o organismo como um todo. A esta altura você não quer parar de formal alguma o treino, estava tão perto... Agora quer retomar o que perdeu "por culpa da gripe" o quanto antes e, enfim, chegar ao estado desejado.

Mas não consegue aumentar cargas, o treino não evolui, os resultados estacionaram (e até decaem!)... Passa a ir treinar por obrigação, sem estímulo... Um ou outro dia, mais irritado, você resolve aumentar a carga, intensidade e/ou volume de treino sem maiores cuidados, forçando a barra pra seguir adiante e o pior acontece: MACHUCA-SE... uma lesão que vai deixar você de molho alguns LONGOS e ENTEDIANTES dias.

Montei aqui um cenário fictício e meio trágico, mas não tão raro assim... O treino mal conduzido deste aluno o levou a uma lesão que, forçadamente, deu ao corpo o que ele pedia há muito tempo... DESCANSO!

Por mais motivado que esteja o aluno, o descanso é importantíssimo para chegar às metas PLANEJADAS. E, falando em PLANEJAMENTO, este deve ser CUMPRIDO À RISCA, a periodização é esse planejamento, e é elaborada com base nas respostas que se avalia que o aluno poderá dar, com relativa segurança e certeza de resultados, NÃO DEVENDO ser alterada a qualquer hora!

O professor sabe que em determinado momento o organismo do aluno tende a responder mais lentamente ao treinamento, isso não significa deixar de responder, ao contrário, pode significar a proximidade do objetivo, e portanto, paciência e cautela ao conduzir o treinamento são essenciais.

Pisar fora desses trilhos leva o aluno ao que conhecemos como OVERTRAINING, ou supertreinamento, que tem como sintomas clássicos tudo o que citamos no cenário inicial desse post. Durante a periodização são planeados períodos de recuperação, treinos leves e curtos, e até mesmo de descanso, visando uma carga mais alta num próximo ciclo, aproveitando o melhor possível do que o corpo tem pra oferecer. Manter o treino por longos períodos sempre com intensidade ELEVADA vai inevitavelmente levar o organismo a um estresse muito alto, aumentando em muito o risco de lesões.

Esteja atento a sintomas como os relatados, dentre outros como: Perda de peso, sede, dores de cabeça, ansiedade, dores musculares... converse com seu professor/personal. E dê um tempo para você mesmo. Evitando agravar o quadro, dar uma pausa no treinamento vai ser bastante útil.

IMAGEM: gracieva.com

Um comentário:

  1. Icaro, Parabéns pelo belo trabalho que estás realizando, sucesso!!
    O site envolve, e está interessante a transparência de idéias.

    ResponderExcluir

Olá... Obrigado por comentar em meu blog... se desejar, deixe seu e-mail para contato! Continue acompanhando o trabalho!