9 de set de 2008

TIRANDO A GORDURINHA...


Continuando a postagem anterior, venho falar um pouco a respeito de como procedo quando o assunto é a indesejada gordura localizada.
Já deixei claro a minha posição com relação a alguns princípios e 'mitos' encontrados em algumas publicações visando esse objetivo.
Neste Domingo Infelizmente me deparei com uma dessas receitas mágicas, proposta por um colega da área em um Jornal de Grande Circulação de Recife.
Sendo assim, tenho a minha maneira de pensar e agir a respeito, embora outros colegas possam pensar diferente, utilizar-se de outros métodos. NADA CONTRA. Desde que os resultados sejam alcançados e a saúde do aluno PRIVILEGIADA!
Após uma avaliação física e identificação dos objetivos, capacidades, limitações e necessidades do aluno, partimos para a escolha das modalidades e exercícios que promoverão o gasto calórico GERAL no corpo do aluno, lembrando que nesses casos geralmente é necessária uma perde de gordura não apenas localizada!
Indico como indispénsável o TREINAMENTO COM PESOS, e a depender das condições do aluno proponho um trabalho com intensidade relativamente mais alta, descanso curtos, trabalho em circuito, de forma a enfatizar a queima calórica.
Proponho os exercícios aeróbicos lançando mão de métodos de "tiros curtos" de alta intensidade INTERVALADOS com intensidade mais baixa.
O treinamento é elaborado em fases, com objetivos por período, desde um trabalho mais GERAL a um mais intenso, até que chegaremos numa fase específica para a área alvo (normalmente a "barriguinha" sobressalente).
Nesta fase, a proposta é utilizar-se de exercícios variados para a região, numa intensidade moderada, um acréscimo nas repetições, velocidade controlada, mantendo um maior tempo de trabalho para o músculo, visando "queimar" a gordura subcutânea.

É um trabalho que requer paciência, adaptação, um trablho exigente. Os alunos não respondem igualmente a um treinamento, alguns podem apresentar os resultados esperados em pouco tempo, outros necessitam de alguns meses de trabalho para alcançar seu objetivo. É importante manter o aluno sempre motivado, apresentar os ganhos, ainda que pequenos, mas constantes, propor atividades que agradem ao mesmo tempo que exigem deste. E assim podermos levar o treinamento adiante, possivelmente até bem depois de alcançada a "barriguinha perfeita".

Um comentário:

  1. Fala dos corredores aê Icaro!

    Eu quero ir pra Sao silvestre

    heheheh

    Abraço.

    ResponderExcluir

Olá... Obrigado por comentar em meu blog... se desejar, deixe seu e-mail para contato! Continue acompanhando o trabalho!